Projeto Penalva do Castelo – Educar para Incluir – A Terapia da Fala e o Sucesso Educativo

 

 

Educar para Incluir – A Terapia da Fala e o Sucesso Educativo

A Terapia da Fala assume particular relevância dada a estreita relação das competências comunicativas e linguísticas, com a aprendizagem e a interação social. Assim, o presente projeto visou a implementação de apoio em Terapia da Fala a fim de dar resposta aos alunos que necessitam de avaliação e/ou intervenção nesta valência terapêutica e que possam apresentar lacunas a nível da fala, da linguagem (oral e/ou escrita) e da comunicação.

OBJETIVOS

  • Promover os pré-requisitos linguísticos que permitem a aquisição das competências académicas formais
  • Facilitar o desenvolvimento de competências linguísticas (semântica, morfologia, sintaxe, fonologia, pragmática) que permitam uma melhor capacidade de compreensão e expressão verbal
  • Proporcionar o desenvolvimento de competências da linguagem escrita, ou seja, da leitura e da escrita
  • Diminuir os problemas de comunicação, linguagem e fala que estejam subjacentes às dificuldades nas aprendizagens
  • Desenvolver as competências comunicativas e de interação social que promovam o ajustamento social e académico

PÚBLICO-ALVO

Todos os alunos do Agrupamento que sejam sinalizados, preferencialmente os alunos da educação pré-escolar e do 1º ciclo. Concretamente, no ano letivo 2018/2019 foram apoiados os alunos dos seguintes níveis de ensino:

  • Educação Pré-Escolar: 8 alunos
  • 1º Ciclo: 6 alunos
  • 2º Ciclo: 1 aluno

ATIVIDADES OU INICIATIVAS A DESENVOLVER/DESENVOLVIDAS

  • A intervenção do terapeuta da fala, em contexto inclusivo, decorre não só da intervenção direta com o aluno mas, também, da habilitação do ambiente, isto é, da criação de suporte e oportunidades de participação (ex.: estratégias de ensino, atitudes, interação e relacionamentos, produtos e tecnologias de apoio). Neste sentido, as atividades desenvolvidas visaram duas modalidades de apoio: a intervenção direta e a intervenção indireta através dos agentes educativos e familiares.
    • Intervenção Direta: sessões de avaliação em Terapia da Fala; sessões semanais individuais de Terapia da Fala, elaboração de relatórios referentes às avaliações e/ou às intervenções realizadas;
    • Intervenção Indireta: reuniões/consultadoria com a psicóloga, professores e família no sentido de recolher informação sobre as necessidades de intervenção no aluno e de fornecer aos agentes educativos pistas e estratégias de intervenção para facilitar e coadjuvar no processo terapêutico.

RESULTADOS ESPERADOS/OBTIDOS

  • Diminuir os problemas de articulação e de fala nos alunos referenciados
  • Diminuir os atrasos de linguagem nos alunos referenciados
  • Melhorar as competências de leitura e de escrita e demais competências académicas nos alunos referenciados
  • Melhorar as aptidões de compreensão e de expressão verbal dos alunos
  • Melhorar as capacidades de comunicação e de interação social

CONTACTOS


CIM Viseu Dão Lafões
Rua Dr.Ricardo Mota nº16
3460-613 Tondela
Tel: +351 232 812 156
Email: [email protected]